Sobre
EMail

Fachada da Agecom no campus UFSC Florianópolis

Na década de 1960, a assessoria de imprensa era acumulada pela chefia do Gabinete do Reitor. Já nos anos 1970, o papel era executado por um jornalista. Em 1976, com uma assessoria de imprensa funcionando, foi criado o Jornal Universitário (JU) e formada uma equipe. Em 1980, a assessoria de imprensa ganhou status de assessoria de comunicação. Em 1984, o Conselho Universitário aprovou a Coordenadoria de Comunicação Social, que saiu do prédio da Reitoria e passou a ocupar parte do prédio da Imprensa Universitária. Em 1986, após pesquisa realizada com os públicos internos e externos, concebeu-se a ideia de comunicação social pública e integrada, cuja política foi implantada a partir de 1988. Na época, a UFSC também já se preocupava com o Jornalismo Científico.

Naquele período foi criado o Departamento de Comunicação e Marketing,  depois transformado em Departamento de Imprensa e Marketing, dentro da visão de integrar todas as áreas de comunicação. Em 1992, o Departamento deu lugar à Agência de Comunicação (Agecom), que, na sequência,  incorporou e reforçou o conceito de Política Pública de Comunicação. Essa filosofia, entre avanços e recuos, consolidou-se e permanece até os dias atuais norteando os planos, as metas e as ações de comunicação da UFSC, sendo modelo para outras universidades e organizações.

 

Competências

I – executar a política pública de comunicação da instituição, baseada nos princípios norteadores da comunicação pública;
II – promover a necessária integração entre a Universidade e a comunidade, através dos meios de comunicação internos e externos;
III – proceder cobertura jornalística das atividades e eventos promovidos pela Universidade, proporcionando visibilidade às diversas áreas de atuação institucional;
IV – promover a comunicação interna, visando à interação entre os diversos segmentos da Universidade;
V – responder pela gestão da identidade visual da UFSC;
VI – criar e desenvolver campanhas publicitárias.

Facebook Twitter